Em 1993, os Nirvana registaram os direitos da carinha que se tornou o seu símbolo. Agora, designer da Califórnia reclama o que diz ser seu


O designer gráfico Robert Fisher moveu uma ação em tribunal contra os Nirvana, alegando ser ele o criador do famoso logótipo da banda.

Em declarações à Billboard, a advogada de Fisher, Inge De Bruyn, afirmou que o designer só soube recentemente que os Nirvana "atribuíram, erroneamente, a autoria da ilustração a Kurt Cobain".

Segundo De Bruyn, Fisher desconhecia ainda que os Nirvana registaram os direitos de autor do smiley em 1993, para uso em t-shirts.

"Existe uma linha que separa a especulação sobre as origens e autoria do seu trabalho, e que este seja atribuído a outra pessoa", acrescentou. "Os artistas merecem ser reconhecidos pelo seu trabalho".

No processo, Fisher diz ter trabalhado como diretor de arte para a editora Geffen, onde lhe foi pedido que colaborasse com os Nirvana no design de "Nevermind", o álbum de maior sucesso da banda.

O smiley, alega, foi criado no seu último ano de faculdade, "quando a cultura acid se encontrava no seu auge".

Ao Los Angeles Times, o advogado dos Nirvana, Bert H. Deixler, afirmou que estas alegações "não têm base factual ou legal" e prometeu contestá-las "vigorosamente".




Deixe seu Comentário